O prefeito Olmiro Ricardo Teixeira publicou no início do mês de janeiro, o Decreto 01/2023, que estabelece Situação de Emergência nas áreas rurais e urbanas do município, em decorrência da estiagem. O decreto tem vigência de 180 dias.

            Tal decisão foi tomada após uma reunião no fim de 2022, do prefeito Olmiro com a Coordenadora da Defesa Civil Municipal e operadora do S2ID Maria Munhoz e o Agente de Defesa Civil Municipal Nilo Fontoura Junior, secretário de Agricultura e Meio Ambiente André Fabian Teixeira e os técnicos da Emater Mariane Mota Veiga e Guto Pens Pozzebon.

            De acordo com os dados técnicos, o déficit hídrico vem desde agosto de 2022 em Santa Margarida do Sul, agravando-se ainda mais nos meses de novembro e dezembro, em consequência da estiagem.  Os dados mostram que já existem uma série de danos em diversas culturas e criações, além de danos ambientais, diminuição no volume de água dos arroios e rios e mortes de peixes. Também já há perdas consideráveis na Produção Agropecuária e aumento de ocorrência de incêndios de silvicultura.
            Após a publicação do Decreto, integrantes da Defesa Civil Estadual estiveram no município no dia 04 de janeiro, José Mario Brito da Silva – 1º Ten QTPM – Coordenador Adj CREPDEC 6 e Luis Sandro de Souza Martins – Cap QOEM – Coordenador CREPDEC 6, para repassar orientações à Defesa Civil Municipal.